Homens Grandes Que Amam

Quando eu era pequena, sempre via meu pai e meu tio como os meus heróis. Eles tratavam (e tratam até hoje) minha mãe e minha tia como rainhas. Claro que nem sempre as coisas eram um mar de rosas, mas eu podia ver o amor nos olhos deles. Foi naqueles momentos que eu desenvolvi uma concepção – superficial – do que era amor e foi quando eu percebi, pela primeira vez, que homens grandes amavam.

Depois disso, eu quis crescer logo pra encontrar um homem grande que me amasse incondicionalmente como meu pai amava minha mãe ou como meu tio amava minha tia. Alguém que me amasse apesar do meu ciúme, dos meus gastos – às vezes – excessivos, do meu jeito mandão, da minha seriedade, das minhas brincadeiras, do meu mau humor, das minhas cólicas, do jeito que eu acordo de manhã, do meu jeito de criança, das minhas cantorias. Alguém que quisesse estar do meu lado pelo simples fato de querer ter algo eterno.

Fui crescendo e conheci pré-adolescentes que estavam afim de mim, adolescentes que me curtiam, quase homens que gostavam de mim, mas não um homem grande que me amava. Eles diziam me amar e tudo parecia ser lindo, mas eu nunca consegui dizer “eu te amo” de volta, porque eles não eram os homens grandes que amavam que eu estava procurando.

Mas um dia eu encontrei. Encontrei um homem grande e, com o tempo, ele me amou. E foi fácil perceber que ele me amava, porque homem grande que ama segura a tua mão em público, te abraça em público, te beija em público. Homem grande que ama quer que todos saibam que ele tem uma mulher especial na vida dele.

Homem grande que ama chora. Mas não é um choro fingido. É um choro de felicidade por ver aquela guria tão perfeita, com suas qualidade e defeitos, ao lado dele. Ele se pergunta o que ele fez pra merecer tanto. Ele também chora de saudade quando a vê indo embora por um algumas semanas ou meses. Quem vai abraça-lo ou fazê-lo rir quando ele mais precisar? E o mais doído de todos, é o choro de dor quando vê tudo desmoronar na sua frente sem poder fazer nada.

Homem grande que ama chora quando vê um futuro cheio de noites em claro, conversas à beira da praia, tardes de chuva em baixo do cobertor não acontecerem. Chora quando as caminhadas de tardezinha, os filhos, os trabalhos, as casas, as escolhas banais de qual cor de toalha de rosto colocar no banheiro passam a ser inexistentes.

Eles são gênios, pois só homens grandes que amam para subtrair os nossos defeitos, dividir-nos com nossos amigos e familiares, somar os momentos mágicos e simples, elevar as nossas qualidades a décima potência e amar o produto dessa equação louca. Isso é o que torna esses homens grandes que amam tão irresistíveis: a disposição pra amar-nos por quem somos, mulheres confusas, indecisas, sensíveis, às vezes bipolar, cheias de complexidades e medos. E eles não têm medo de nós!

 

Anúncios

3 comentários sobre “Homens Grandes Que Amam

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s