Não!

Me falta coragem pra falar!

“Não é mais fácil pra mim (seguir em frente) do que é pra ti e tu não gosta mais de mim do que eu de ti, tu só demonstra mais, e só porque eu não demonstro tanto não quer dizer que eu não sinta. É claro que tem sentimento. Eu nunca quis te magoar ou fazer com que tu te sentisse usada, eu só aderi à sugestão que haviamos proposto. Eu nunca fiz nada que fosse ruim pra ti intencionalmente ou de modo premeditado. Eu sou uma pessoa impulsiva, inconstante, e tu não, e isso não é algo que tu tenha que aturar. Não querendo parecer clichê, mas tu merece mais.”

– Heartbreaker da Silva

Ai, gente, olha que coisa linda.

Tadinho, né?

NÃO!

Como diria nosso amigo Jack, O Estripador, vamos por partes.

“Não é mais fácil pra mim (seguir em frente) do que é pra ti e tu não gosta mais de mim do que eu de ti, tu só demonstra mais, e só porque eu não demonstro tanto não quer dizer que eu não sinta. É claro que tem sentimento.”

Eu poderia me derreter com essa frase, não é? Chegar a pensar, “Ah, quer dizer que ele gosta de mim, mas tem uma maneira diferente de demonstrar. Como eu fui boba em não reconhecer isso.”

NÃO!

Eu fico me sentindo na capa da gaita, uma qualquer, sem valor nenhum, e é tu, com essa postura de bom, com essa droga desse celular o tempo inteiro na mão e esse sorriso estampado no rosto, que faz com que eu me sinta assim. Se tu não demonstra tanto não é porque esse não é teu jeito, é porque tu não sentes, babaca!

“Eu nunca quis te magoar ou fazer com que tu te sentisse usada, eu só aderi à sugestão que haviamos proposto. Eu nunca fiz nada que fosse ruim pra ti intencionalmente ou de modo premeditado.”

Tu nunca quiseste me magoar. Tu te importas comigo. Não quer perder a minha amizade. Eu sei, eu sei. Pobrezinho!

NÃO, para falar bem a verdade, eu não sei NÃO!

Tô no meu direito, me dá licença?!

Eu quase acreditei nisso, sabe, naquele dia em que me disseste essas palavras tão “arrependidas” ou desejosas de “perdão”, porque eu não queria ter uma imagem ruim de ti – ou porque eu ainda tinha esperanças de voltar – mas tá difícil. A cada dia que passa tu te tornas menor e mais dispensável. E “eu só aderi à sugestão que havíamos proposto”? Prefiro não comentar!

“Eu sou uma pessoa impulsiva, inconstante, e tu não e isso não é algo que tu tenha que aturar. Não querendo parecer clichê, mas tu merece mais.”

Nisso, eu te dou razão!

Anúncios

Um comentário sobre “Não!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s