Chuva de Verão

Ouvir enquanto chove!

Te vi hoje, meio a contra gosto. Camisa branca, daquelas tipo “mamãe-tô-forte” e aquele cabelo meio punk. Ri por dentro. Tu riste pra mim e eu te cumprimentei meio de canto, meio de longe. Que situação idiota!

Mas como sempre, depois de um tempo fingimos que nada aconteceu e começamos a conversar naturalmente. Falamos besteiras, rimos. Meio acanhados, mas ainda sendo “nós”.

É incrível como tu consegues maliciar qualquer coisa que eu diga, dando aquelas indiretinhas de guri de ensino médio. Mas ainda assim, é tu. Ou, pelo menos, o tu quando estás comigo. É o tu que eu gosto. Meio anjo, meio ordinário.

Depois disso, fiquei pensando no nosso caso. Não, caso não. Caso é muito pejorativo. Que tal, “nosso amor”? Eca, meloso demais. Fiquei pensando no nosso caso de amor. Isso, caso de amor é bem melhor. Fiquei pensando nos nossos ups and downs e como foi tudo tão bom enquanto durou.

Fiquei pensando em como descrever o que vivenciamos. Foi refrescante, meio quente e aliviante. Era como se aprendêssemos a respirar novamente. Foi forte, intenso e muito de repente. Nos pegou de surpresa como uma chuva de verão. É, foi uma chuva de verão, só que no inverno!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s