Aproveitando o sol…

A música naquele dia foi irlandesa.

Acordamos naquele dia às 14h. Tudo bem, era feriado do mesmo. Fomos pra cozinha. A excitação do final de semana, a vontade de nos termos, fechados em nosso casulo, foi tão grande que esquecemos de fazer compras. Tínhamos farinha, ovos e leite.

– PANQUECAS!, nós dois gritamos.

Nos olhamos surpresos e explodimos em gargalhadas. Almoço decidido, música ligada (teu cd do Flogging Molly), mãos na massa.

Bati os ingredientes no liquidificador e fiquei te olhando arrumar a mesa. O sol batendo na mesa refletia no teu corpo, no teu cabelo, nos teus olhos. Tão sereno, tão suave, tão meu.

Lembrei que havia esquecido de pôr uma pitadinha de sal. Tu ris da minha “pitadinha” e me alcanças o sal perguntando se eu preciso de ajuda.

– Sim, vem me dar um abraço.

Tu vens, todo prestativo. Me abraças e me giras. Eu pego um pouco da massa da panqueca e passo no teu rosto. Uma linha reta, da tua cicatriz até a ponta do teu nariz. Tu me olhas como quem diz que eu me arrependerei, pega um punhado de farinha e despeja na minha cabeça. Eu pego mais um pouco de massa, passo nas tuas bochecas e me desvencilho do teu abraço. Tu me persegues pela cozinha. Me alcanças e caímos no chão. Eu, enfarinhada, e tu, cheio de massa no rosto, passas as tuas bochechas no meu rosto e me beijas.

Ficamos ali um tempo e decidimos agir como adultos. Nos levantamos, terminamos as panquecas e passamos o resto do dia na varanda, aproveitando o sol, desejando que tivéssemos mais dias assim e que aquele dia nunca acabasse!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s